Já a defesa da coligação rejeitou qualquer irregularidade. A defesa afirma que a doação de ambulâncias, bem como sua posterior divulgação, não teve “qualquer conotação eleitoral”, sem menção a candidaturas ou números, sendo apenas uma ação “formal e regular” da Prefeitura.
Fonte O Povo