segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Novembro terminou com seis homicídios em Juazeiro e o ano é 37% menos violento

Com seis homicídios em quatro bairros e uma localidade rural, novembro teve três assassinatos a menos que o décimo mês do ano representando queda de 33% na matança em Juazeiro. Já na comparação com novembro de 2017 a situação foi melhor com 11 a menos ou bem inferior à metade em se tratando do número de pessoas que tombou sem vida em Juazeiro. Este ano foram registrados três homicídios em janeiro, nove em fevereiro, quatro em março, oito em abril, 10 em maio, 17 em junho, quatro em julho, 13 em agosto, quatro em setembro, nove em outubro e seis no mês passado. Segundo levantamento,  em novembro os bairros onde houve o registro de homicídios foram Santa Tereza (2) e os demais no Campo Alegre, Antonio Vieira, Limoeiro e Sítio Carás do Umari. No acumulado do ano os bairros Frei Damião e João Cabral lideram como os mais violentos com nove homicídios cada ou, individualmente, 10,3% da matança em Juazeiro.
 O mês de novembro foi o quinto mais tranquilo do ano superado apenas por Janeiro (3), além de março, julho e setembro com quatro homicídios cada. No ano passado, em 11 meses, eram 138 assassinatos contra 87 este ano ou 51 a menos representando uma queda na ordem de 37% na violência. Eis a relação dos homicídios registrados no decorrer do mês passado em Juazeiro: Dia 02 – José Willams Lopes Lima, de 27 anos, que residia na Vila Dom Bosco (Santa Tereza) foi morto a tiros por dois homens numa moto Honda Bros de cor preta no cruzamento das ruas José Marrocos e São Damião. Ele era usuário de drogas e respondia por crimes de roubo, receptação, corrupção de menor e porte de arma.
Dia 04 - José da Silva Costa, de 20 anos, que residia na Rua Beata Maria de Araújo (João Cabral), foi morto a pedradas na cabeça na Rua Todos os Santos perto do cruzamento com a São Mamede (Santa Tereza). Ele respondia procedimentos por assaltos e tráfico de drogas. Dia 12 - José Edgar Jacinto de Carvalho, de 26 anos, que residia na Rua José Antonio de Araújo, 126 (Tiradentes) foi morto a tiros num matagal por trás de uma casa na Rua Paizinho Sabiá (Campo Alegre). Ele já tinha sido vítima de um atentado à bala em maio de 2012 e respondia procedimentos por assaltos, porte de arma de fogo e corrupção de menor. Dia 16 - Dicema Vieira de Jesus, de 45 anos, que residia no Sítio Carás do Umari foi morta por espancamento pelo seu marido o vaqueiro Manoel Estevam dos Santos, de 39 anos, que a levou à UPA Limoeiro armando que tinha caído da moto. O médico estranhou observando que morrera há pelo menos cinco horas recomendando o envio do corpo ao IML. Ele foi preso por conta de um mandado aberto por homicídio. Dia 21 - Luiz Felipe da Conceição, de 21 anos, que residia na Rua Samuel Barbosa, 70 (Antonio Vieira) morreu no Hospital Regional do Cariri, onde estava internado desde que foi espancado no início de agosto e foi socorrido em estado grave. Ele tinha várias passagens pela polícia desde sua menoridade por conta de crimes de assaltos, furtos, receptação e tráfico de drogas. Dia 27 - Gilvanio Leonardo de Lima, de 34 anos, o “Gil Olho de Gato”, que residia na Rua Rui Barbosa (Limoeiro) morreu no Hospital Regional do Cariri. No dia 29 de outubro, ele chegava em sua casa quando foi lesionado com vários tiros. Gil era usuário de drogas e respondia diversos procedimentos por furtos, roubos, lesão corporal e violência doméstica.
Fonte Miséria
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram RSS Feed Email

Rádio Patativa FM 105,9

Curta Nossa Página no Facebook

Metal Serra Construtora

Frigorifico T & B

Odonto Clinica

Dr: Marcelo Leite Fernandes

Karirí da Sorte Cap

Casa dos Aposentados

Madral Madeira e Material de Construções

Laboratório Oswaldo Cruz

Dr. Wagner Maia Crm-Ce

Iohara Ótica, Jóias e Relógios

Loja Barateira

Rejuntamix 100% de Qualidade

Seguro Previdência Créditos

Caixa Aqui Data Contábel

LPC NET

As Mais Lidas

Total de visualizações do Site

Arquivos do Site