sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

PIB cearense fecha em 1,48% no 3º trimestre, superando desempenho nacional

O Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará, no terceiro trimestre de 2018, fechou em 1,48%, em relação a igual período de 2017. No acumulado dos quatro últimos trimestres a alta atinge 1,97%. Os números cearenses são superiores aos registrados no Brasil, na mesma relação, de 1,3% e 1,4%, respectivamente.

O desempenho cearense obtido nos três trimestres de 2018, quando comparado com o trimestre imediatamente anterior, atinge 2,17%, bem superior ao nacional, de 0,8%. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (20), pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Ceará.

Dos três setores que compõem o PIB – Agropecuária, Indústria e Serviços – o primeiro apresentou crescimento de 12,48% no terceiro trimestre de 2018 em relação a igual período do ano anterior, quando fechou em 27,20% ( isso pelo valor adicionado, que é a contribuição ao produto interno bruto pelas diversas atividades econômicas, obtida pela diferença entre o valor de produção e o consumo intermediário absorvido por essas atividades).
Portanto, a agropecuária – mesmo levando em consideração que é, dentre os três setores, o que tem menor peso no cálculo do PIB (4,49% de participação) – apresentou melhor resultado, contribuindo em muito para o desempenho do Índice. O resultado, inclusive, também superou o nacional, de 2,5% no terceiro trimestre de 2018. O setor agropecuário do Estado, no acumulado dos últimos quatro trimestres, atingiu 14,55% e no ano 6,57%.
Já o setor Serviços apresentou, no terceiro trimestre de 2018, o segundo melhor resultado no período, com 1,48%, enquanto que em igual período de 2017 o índice foi de 2,48%. No segmento, o destaque foi o Comércio, com 4,79%. Em seguida, Intermediação financeira, com 1,57%; Alojamento e alimentação, com 1,08%: Outros serviços, com 0,53%; Administração pública, com 0,05%, e Transportes, com menos 2,27%.
A Indústria, no terceiro trimestre de 2018, apresentou índice negativo, de 0,05%, no ano de – 0,87%, mas no acumulado nos últimos quatro trimestres o índice fechou em 0,41%. Dos quatro segmentos que compõem a Indústria, apenas um apresentou evolução: Transformação, com 1,14%. Os outros três passaram por declínios: – 5,46% na Extrativa mineral; – 0,38% na Construção Civil, e -0,12% no segmento de Eletricidade, gás e água.
O PIB é um indicador que mostra a tendência do desempenho da economia cearense no curto prazo. Além do Ceará, mais sete estados brasileiros realizam o cálculo de sua economia trimestralmente: Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul e São Paulo, que utilizam a mesma ponderação das Contas Regionais.
É calculado com base nos resultados dos três setores, Agropecuária, Indústria e Serviços, e desagregados por suas atividades econômicas. É importante ressaltar que, como indica somente uma tendência de crescimento ou arrefecimento da economia, suas informações e resultados são preliminares e sujeitos a retificações, quando forem calculadas as Contas Regionais definitivas, em conjunto com o IBGE e as 27 Unidades da Federação.
Fonte- Iguatu net
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram RSS Feed Email

Rádio Patativa FM 105,9

Curta Nossa Página no Facebook

Burger KING

Samuel Rulin

Metal Serra Construtora

Odonto Clinica

Frigorifico T & B

Dr: Marcelo Leite Fernandes

Karirí da Sorte Cap

Casa dos Aposentados

Madral Madeira e Material de Construções

Laboratório Oswaldo Cruz

Dr. Wagner Maia Crm-Ce

Loja Barateira

Rejuntamix 100% de Qualidade

Seguro Previdência Créditos

Caixa Aqui Data Contábel

LPC NET

As Mais Lidas

Total de visualizações do Site

Arquivos do Site