sábado, 2 de fevereiro de 2019

Com 42 votos, Davi Alcolumbre é eleito presidente do Senado

Em uma eleição atípica, marcada por divergências e até suspeita de fraude, o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) foi eleito neste sábado (2) presidente do Senado da República. Ele recebeu 42 votos e terá mandato de dois anos. Votaram 77 senadores e foram registradas quatro ausências. O principal opositor de Alcolumbre, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), retirou a candidatura na tarde deste sábado.
Senador de primeiro mandato, Alcolumbre teve uma atuação discreta nos primeiros quatro anos de mandato no Senado. Na disputa pelo comando da Casa, revelou-se um hábil articulador, congregando os adversários de Renan Calheiros e os aliados do governo federal.
O novo presidente contou com o apoio do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, também filiado ao DEM.
Aos 41 anos, o senador estreou na política no início deste século. Foi vereador em Macapá, três vezes deputado federal e chegou ao Senado em 2015. Nas eleições de outubro passado, concorreu ao governo do Amapá e ficou em terceiro lugar. É um dos mais jovens senadores a assumir a presidência da Casa. 
Dois dias
A eleição do novo presidente do Senado foi decidida após dois dias de discussões tensas em plenário, conchavos em gabinetes, discordâncias sobre regras regimentais em relação à forma de votação, interferência do Poder Judiciário e até anulação de votação e de eleição.
A primeira sessão preparatória começou na tarde de sexta-feira (1º). Foi presidida pelo senador Davi Alcolumbre, mas suspensa por volta das 23 horas. O imbróglio que levou à suspensão foi sobre o processo da votação – se voto aberto ou fechado. Em votação feita pela Casa, o plenário decidiu por 50 votos a 2 por voto aberto.  No entanto, no início da madrugada deste sábado o ministro Dias Tofolli anulou a decisão do Senado e decidiu por votação secreta.
A segunda sessão preparatória da eleição do Senado começou às 11h20 deste sábado e foi presidida desta vez pelo senador José Maranhão (MDB-PB), considerado o mais velho da Casa.
Fraude
Nove senadores apresentaram candidatura: Renan Calheiros (MDB-AL), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Esperidião Amim (Progressista-SC), Reguffe (Sem partido-DF), Álvaro Dias (Podemos-PR), Ângelo Coronel (PSD-BA), Fernando Collor (Pros-AL), Major Olímpio (PSL-SP) e Simone Tebet (MDB-MS).
Antes da votação, Álvaro Dias e Major Olímpio retiraram as suas candidaturas e Simone Tebet declinou em favor de Alcolumbre. A primeira eleição teve que ser anulada, por ter sido detectado um voto a mais do número de senadores.
Resultado da eleição:
David Alcolumbre – 42 votos
Esperidião Amin – 13 votos
Angelo Coronel – 08 votos
Reguffe – 06 votos
Renan Calheiros – 05 votos
Fernando Collor – 03 votos.
Quatro senadores não votaram: Maria do Carmo (DEM-SE), Renan Calheiros (MDB-AL), Jader Barbalho (MDB-PA) e Eduardo Braga (MDB-AM).
(com informações da Agência Brasil)
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Rádio Patativa FM 105,9

Curta Nossa Página no Facebook

VMC CAR

Max Gel

Afagu

Ópcas Afagu

Burger KING

Samuel Rulin

Metal Serra Construtora

Odonto Clinica

Karirí da Sorte Cap

Casa dos Aposentados

Madral Madeira e Material de Construções

Laboratório Oswaldo Cruz

Dr. Wagner Maia Crm-Ce

Loja Barateira

Rejuntamix 100% de Qualidade

Seguro Previdência Créditos

Caixa Aqui Data Contábel

LPC NET

Total de visualizações do Site

Arquivos do Site