sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

PIB cearense fecha em 1,48% no 3º trimestre, superando desempenho nacional

O Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará, no terceiro trimestre de 2018, fechou em 1,48%, em relação a igual período de 2017. No acumulado dos quatro últimos trimestres a alta atinge 1,97%. Os números cearenses são superiores aos registrados no Brasil, na mesma relação, de 1,3% e 1,4%, respectivamente.

O desempenho cearense obtido nos três trimestres de 2018, quando comparado com o trimestre imediatamente anterior, atinge 2,17%, bem superior ao nacional, de 0,8%. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (20), pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Ceará.

Dos três setores que compõem o PIB – Agropecuária, Indústria e Serviços – o primeiro apresentou crescimento de 12,48% no terceiro trimestre de 2018 em relação a igual período do ano anterior, quando fechou em 27,20% ( isso pelo valor adicionado, que é a contribuição ao produto interno bruto pelas diversas atividades econômicas, obtida pela diferença entre o valor de produção e o consumo intermediário absorvido por essas atividades).
Portanto, a agropecuária – mesmo levando em consideração que é, dentre os três setores, o que tem menor peso no cálculo do PIB (4,49% de participação) – apresentou melhor resultado, contribuindo em muito para o desempenho do Índice. O resultado, inclusive, também superou o nacional, de 2,5% no terceiro trimestre de 2018. O setor agropecuário do Estado, no acumulado dos últimos quatro trimestres, atingiu 14,55% e no ano 6,57%.
Já o setor Serviços apresentou, no terceiro trimestre de 2018, o segundo melhor resultado no período, com 1,48%, enquanto que em igual período de 2017 o índice foi de 2,48%. No segmento, o destaque foi o Comércio, com 4,79%. Em seguida, Intermediação financeira, com 1,57%; Alojamento e alimentação, com 1,08%: Outros serviços, com 0,53%; Administração pública, com 0,05%, e Transportes, com menos 2,27%.
A Indústria, no terceiro trimestre de 2018, apresentou índice negativo, de 0,05%, no ano de – 0,87%, mas no acumulado nos últimos quatro trimestres o índice fechou em 0,41%. Dos quatro segmentos que compõem a Indústria, apenas um apresentou evolução: Transformação, com 1,14%. Os outros três passaram por declínios: – 5,46% na Extrativa mineral; – 0,38% na Construção Civil, e -0,12% no segmento de Eletricidade, gás e água.
O PIB é um indicador que mostra a tendência do desempenho da economia cearense no curto prazo. Além do Ceará, mais sete estados brasileiros realizam o cálculo de sua economia trimestralmente: Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul e São Paulo, que utilizam a mesma ponderação das Contas Regionais.
É calculado com base nos resultados dos três setores, Agropecuária, Indústria e Serviços, e desagregados por suas atividades econômicas. É importante ressaltar que, como indica somente uma tendência de crescimento ou arrefecimento da economia, suas informações e resultados são preliminares e sujeitos a retificações, quando forem calculadas as Contas Regionais definitivas, em conjunto com o IBGE e as 27 Unidades da Federação.
Fonte- Iguatu net
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Rádio Patativa FM 105,9

Curta Nossa Página no Facebook

VMC CAR

Max Gel

Afagu

Ópcas Afagu

Burger KING

Samuel Rulin

Metal Serra Construtora

Odonto Clinica

Karirí da Sorte Cap

Casa dos Aposentados

Madral Madeira e Material de Construções

Laboratório Oswaldo Cruz

Dr. Wagner Maia Crm-Ce

Loja Barateira

Rejuntamix 100% de Qualidade

Seguro Previdência Créditos

Caixa Aqui Data Contábel

LPC NET

Total de visualizações do Site

Arquivos do Site