sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

Sem certificação mínima exigida pela CBF, Lisca pode ser punido por clubes da Série A

A formação teórica de técnicos de futebol, antes conhecida como uma realidade apenas europeia, está dando seus primeiros passos no Brasil. Lisca, técnico do Ceará, é um dos dois treinadores de clubes da Série A em 2019 - junto a Renato Gaúcho, do Grêmio - que não possuem a certificação que está sendo exigida pela Confederação Brasileira de Futebol.  

De acordo com o Manual do Licenciamento, lançado pela CBF em 2018, todos os treinadores da primeira divisão precisam ter uma das certificações oferecidas pela entidade. As licenças que estão de acordo com o regulamento são: Honorária, que é concedida a técnicos com mais de 60 anos e mais de 50 pontos nos critérios da Conmebol, que ranqueia passagens por clubes e seleções; Pro e A, que são para profissionais que já possuem experiência em equipes profissionais ou tenham formação em cursos anteriores da CBF.

Entretanto, a decisão de punir Lisca cabe apenas aos clubes, na reunião do Conselho Técnico da Série A, que geralmente se realiza em fevereiro e serve para definir regras do ano. A CBF se limita a dar apenas uma advertência aos técnicos, caso a exigência não seja cumprida - informação dada pelo diretor de Registro, Transferência e Licenciamento de Clubes da CBF, Reynaldo Buzzoni, em publicação da Folha de São Paulo.
 
Ainda segundo a matéria, Lisca faria o curso, mas isso acarretaria na perda de algumas rodadas no comando do Alvinegro. Em fevereiro, os estudos deixariam o técnico fora de duas partidas do Estadual, uma da Copa do Nordeste e, possivelmente, uma da Copa do Brasil.

O presidente do Ceará, Robinson de Castro, em entrevista também à Folha de São Paulo, confirmou o interesse do clube na participação do treinador alvinegro no curso. "Mais cedo ou mais tarde o Lisca vai fazer. Tudo se ajusta. Ainda nem sabemos os dia de jogos do Ceará no Estadual. Vamos entrar na segunda fase [do estadual], a tabela não está definida", comentou o dirigente sobre o acordo feito com outros clubes do Estado para que Ceará e Fortaleza entrem no campeonato apenas em um segundo momento, devido ao calendário apertado no início do ano.

Fonte- O povo
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Rádio Patativa FM 105,9

Curta Nossa Página no Facebook

VMC CAR

Max Gel

Afagu

Ópcas Afagu

Burger KING

Samuel Rulin

Metal Serra Construtora

Odonto Clinica

Karirí da Sorte Cap

Casa dos Aposentados

Madral Madeira e Material de Construções

Laboratório Oswaldo Cruz

Dr. Wagner Maia Crm-Ce

Loja Barateira

Rejuntamix 100% de Qualidade

Seguro Previdência Créditos

Caixa Aqui Data Contábel

LPC NET

Total de visualizações do Site

Arquivos do Site