Clique na Imagem e Ouça a Patativa FM 105,9 Ao Vivo

Pages

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Penitenciárias têm vigilância reforçada após mudança de gestão

As mudanças dentro das unidades penitenciárias do Ceará, que se refletiram na série de ataques deste o início do ano, impactaram no regime diário dos internos. Limpeza, capinação e vistorias mais próximas foram implementadas pela nova gestão da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), segundo o Sindicato dos Agentes e Servidores Públicos do Sistema Penitenciário do Ceará (Sindasp), contribuindo para a disciplina. Uma vistoria recente do Ministério Público Estadual (MPCE) também considerou "tranquila" a situação em duas grandes penitenciárias da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

"As unidades foram retomadas e estamos fazendo a limpeza de materiais ilícitos. Os presos estão colaborando, capinando os arredores dentro dos complexos, limpando as celas. Tá tudo andando muito bem lá dentro", declara o presidente do Sindasp, Valdemiro Barbosa.

Na primeira semana de 2019, a SAP retirou cerca de 600 aparelhos celulares e centenas de TV's das celas em duas Casas de Privação Provisória. O representante critica a presença dos aparelhos "com autorização dos antigos gestores".

Já materiais ilícitos, como celulares, armas de fogo e armas artesanais adentravam o sistema "por um conjunto de deficiências na fiscalização, como equipamentos obsoletos e carência de guarda externa".

Agora, segundo Valdemiro, está em prática a chamada "vigilância aproximada", com agentes dentro das "ruas", durante todo o dia, fiscalizando os presos, fazendo as "movimentações corretas" e vistorias antifugas.

A aparente tranquilidade no sistema também foi atestada por membros do Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc) e da Promotoria de Justiça de Corregedoria de Presídios e Penas Alternativas, do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). No último dia 10, eles fizeram fiscalização surpresa na Unidade Prisional Agente Luciano Andrade Lima (CPPL 1) e na Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor José Jucá Neto (CPPL 3), ambas em Itaitinga.

Divisão

Conforme o MPCE, o acesso à água, alimentação, higiene, vestuário e atendimento médico e odontológico está garantido. Em alguns espaços, ocorria manutenção, com pinturas, pequenas reformas e dedetização. "Todas as celas visitadas estavam limpas e nenhuma reclamação de maus-tratos foi expressada pelos presos", informou o órgão. Os detentos também vestiam uniformes. A comitiva ainda salientou que teve acesso "aos presos de todos os pavilhões e nenhuma irregularidade foi encontrada".

De acordo com Valdemiro Barbosa, o que está em curso atualmente é a divisão "como manda a Lei de Execução Penal", separando presos provisórios dos condenados e pelo tipo de crime. "Errado era o que existia no passado", diz, referindo-se à divisão dos presos por facção criminosa.

Ao Ministério Público, a gestão prisional informou que está "realizando remanejamento dos presos para evitar superlotação", com a chegada da população carcerária de cadeias do interior. Dezenas de equipamentos vêm sendo desativados pelo Governo, com a transferência de presos.

Fonte: DN
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Notícias em Aúdio

Gonverno do Estado

Clique acima e confira ou se preferir clique AQUI

Mob Telecom

Mob Telecom O dom de conectar: 0800-020-9000

Curta Nossa Página no Facebook

O Barateiro da Cidade

Distribuidora Roque

Nova Assaré Loteamento

Farmácia Menor Preço

Vivo em qualquer lugar use vivo

Inove Eventos

Produtos Nativus

Afagu

Ópcas Afagu

Burger KING

Samuel Rulin

Odonto Clinica

Karirí da Sorte Cap

Loja Barateira

Rejuntamix 100% de Qualidade

Seguro Previdência Créditos

Caixa Aqui Data Contábel

LPC NET

Total de visualizações do Site