Clique na Imagem e Ouça a Patativa FM 105,9 Ao Vivo

Pages

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Quatro políciais seguem afastados após tragédia em Milagres; oito voltam às funções

Quatro policiais seguem afastados e investigados por morte de reféns em Milagres, oito voltam às funções. Eles são do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) e participaram da operação que terminou com 14 pessoas mortas no município, durante uma tentativa de ataque a agências bancárias. 

Os oito dos 12 retornaram às suas atividades normais após parecer da comissão que investiga o caso. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública do Ceará.

“O trabalho concluiu que eles não atuaram diretamente no confronto com suspeitos, que resultou na morte de reféns”, informou a secretaria. Dos 14 mortos na ação trágica, seis eram reféns, sendo cinco deles de uma mesma família. 

Além do Gate, nenhum outro batalhão especial da Polícia Militar esteve presente no tiroteio, nem os PMs da região. A Polícia Civil e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) não foram informadas sobre a operação.

Dois policiais - um sargento e um cabo - eram atiradores de elite (snipers), que estavam na posse de fuzis AR-10, que precisam de um apoio físico para atirar. Os outros dez militares também portavam fuzis, do calibre 5.56. Todos ainda portavam pistolas 9 mm. 

Os doze policiais militares chegaram a ser suspensos de suas funções. A Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) investiga a responsabilidade dos agentes de segurança nas mortes. O Ministério Público do Ceará (MPCE) acompanha e fiscaliza as investigações.

Fonte: Miséria
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Notícias em Aúdio

Linck 2 para a Sua Emissora

Gonverno do Estado

Clique acima e confira ou se preferir clique AQUI

Cartório Belisário Mello

Curta Nossa Página no Facebook

As Mais lidas do site

Total de visualizações do Site