Clique na Imagem e Ouça a Patativa FM 105,9 Ao Vivo

Pages

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Inseguros, moradores denunciam demora nos reparos da Encosta do Seminário, em Crato


Vinte dias após a grande chuva, as famílias que seguem morando na rua Bárbara de Alencar, próximo à escadaria da Encosta do Seminário, onde houve deslizamento de parte da estrutura, reclamam da demora na realização dos reparos. Assustadas, denunciam que, após a instalação da lona de proteção, nada mais foi feito. 

O marceneiro Francisco Nunes Batista, 51, mora a duas casa do limite do isolamento e arma dormir inseguro, com medo de um novo deslizamento de terra. “É pedir a Deus que não chova”, diz, sem muita esperança.

“Depois que botaram o plástico, não teve mais nada”, Francisco denuncia, acompanhado de vizinhos. “Moro aqui há 30 anos. Em casa com esposa, lho e uma sogra de quase 80 anos. Minha oficina é do lado de casa. Não posso sair”, lamenta. 

“Nascemos e nos criamos nesta rua e nunca vimos um desastre desse”, arma Eliziê Gomes, aposentada. “Minha mãe viveu e morreu com 90 anos aqui, esta casa e, antes, podiam descer lama e pedras, mas nada que machucasse alguém”, lembra antes da Encosta. 

A aposentada mora em um sobrado que foi interditado pela Defesa Civil. No aluguel social, preferiu continuar na mesma rua, onde tem parentes. Agora está a poucas casas de Francisco. 

Os últimos dias tem sido de chuvas leves no Cariri. Ontem o Crato recebeu 17 milímetros de água, nada que se compare aos 130 milímetros que causou a inundação do canal e o desabamento de parte da Encosta. 

Enquanto não cessar de vez as chuvas, o secretário de Infraestrutura do município diz, não pode haver nenhuma operação maior na área. 

“Aquele local é horrível para operar com maquinário. É preciso deixar o terreno enxuto e seguro para não ter risco aos trabalhadores”, explica. 

A previsão é de que operações possam ser iniciadas em junho. 

Pelo menos 30 famílias foram retiradas de suas casas e alojadas em alugueis sociais por seis meses - podendo ser prorrogável - pela Defesa Civil e Prefeitura Municipal. No entanto, móveis, aparelhos eletrodomésticos e demais itens de casa continuam lá. 

Responsabilidade da Secretaria de Cidades do Governo do Estado, a Encosta do Seminário foi inaugurada em 2015, sendo um dos maiores projetos de infraestrutura urbana dos últimos anos para a cidade.

Fonte: Miséria

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Notícias em Aúdio

Linck 2 para a Sua Emissora

Gonverno do Estado

Clique acima e confira ou se preferir clique AQUI

Curta Nossa Página no Facebook

As Mais lidas do site

Total de visualizações do Site