Clique na Imagem e Ouça a Patativa FM 105,9 Ao Vivo

Pages

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Presidente da Câmara de Quixadá é preso, e casa de prefeito é alvo de mandado


O Ministério Público do Ceará (MPCE) e a Polícia Civil deflagraram, na manhã desta quarta-feira (24), a segunda fase da operação "Fiel da Balança" e deram início à operação “Casa de Palha” no município de Quixadá, no Sertão Central. Ambas investigam crimes contra a Administração Pública. Pelo menos sete mandados de prisão foram expedidos. O presidente da câmara municipal da cidade, Ivan Benício de Sá, conhecido como Ivan Construções, foi preso preventivamente e afastado das funções por 180 dias.
A casa do prefeito Ilário Marques foi alvo de mandado de busca e apreensão. Na residência também vive o genro do gestor municipal, Milton Xavier Dias Neto, que é diretor da policlínica de Quixadá. Há um mandado de prisão temporária contra ele.
Outros pedidos de prisão temporária foram expedidos pela Justiça contra Felipe Brito de Sá; Jonatas Ferreira de Lima; Ricardo de Sousa Araújo, Silvana Mary de Souza e Silva e a servidora da Câmara Paula Renata Bento Bernardo, também afastada do cargo.
O Sistema Verdes Mares entrou em contato com a Câmara municipal, que não quis falar sobre o assunto.
Mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas residências dos investigados e na sede de construtoras envolvidas em processos licitatórios da prefeitura. A operação Casa de Palha também cumpriu mandados em Capistrano e Fortaleza nesta manhã, segundo o MPCE.
Desvio de dinheiro
A primeira fase da operação “Fiel da Balança” ocorreu em agosto de 2018, com objetivo de combater crimes de falsidade e desvio de dinheiro público relativos ao serviço de coleta de resíduos sólidos em Quixadá. Na época, Ilário Marques e secretários do município foram afastados. 
Nesta segunda fase, o vice-prefeito, João Paulo de Menezes Furtado, também é investigado. Apesar disso, a prefeitura informou que a agenda da gestão está sendo cumprida normalmente nesta quarta (24).
"A gestão municipal está tranquila sobre a normalidade dos trâmites dos processos licitatórios e vem colaborando com as investigações no sentido de garantir a transparência e lisura do fazer público. A operação não envolve secretários, servidores e nem a pessoa do prefeito municipal. A agenda de trabalho da gestão continua sendo desenvolvida normalmente", afirmou, em nota, a prefeitura.
Fraude em obras
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, as investigações no âmbito da operação “Casa de Palha” apontam para a existência de crimes de fraude em licitações, peculatos e outro ilícitos ligados à realização de obras de engenharia no município de Quixadá.

Fonte: Diário do nordeste
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Notícias em Aúdio

Gonverno do Estado

Clique acima e confira ou se preferir clique AQUI

Mob Telecom

Mob Telecom O dom de conectar: 0800-020-9000

Curta Nossa Página no Facebook

Distribuidora Roque

Nova Assaré Loteamento

Inove Eventos

Produtos Nativus

Afagu

Ópcas Afagu

Burger KING

Samuel Rulin

Odonto Clinica

Karirí da Sorte Cap

Loja Barateira

Seguro Previdência Créditos

Caixa Aqui Data Contábel

LPC NET

Total de visualizações do Site