Clique na Imagem e Ouça a Patativa FM 105,9 Ao Vivo

Pages

sábado, 6 de julho de 2019

Empresa recebeu R$ 1,4 milhão de municípios cearenses em 2019

Uma empresa 'de fachada', alvo da segunda fase da Operação Bricolagem, deflagrada pela Polícia Federal (PF) ontem, recebeu mais de R$ 1,4 milhão de municípios cearenses, durante o ano de 2018. Como a investigação está sob sigilo de Justiça, não foram revelados os nomes do empreendimento, do proprietário e nem as outras prefeituras que fizeram pagamentos suspeitos, além de Granjeiro.
A Operação cumpriu quatro mandados de busca e apreensão, em três residências de suspeitos e na empresa 'de fachada', em Farias Brito e Várzea Alegre, cidades vizinhas. As ordens judiciais foram deferidas pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) para colaborar com a investigação que combate fraudes em licitações públicas e desvios de verbas federais em Granjeiro.
Um dos mandados de busca e apreensão foi cumprido na empresa 'de fachada'. "Essa empresa na qual foi feito busca e apreensão, só no ano passado ela recebeu de pagamentos de municípios cearenses pouco mais de R$ 1,4 milhão. Hoje (ontem), entrando nessa empresa, a gente verificou que não tem nada, não tem funcionário e não tem funcionamento", afirmou a chefe da Delegacia da Polícia Federal em Juazeiro do Norte, delegada Josefa Lourenço.
"É uma empresa que vence licitações, recebe recursos federais, mas que a gente entra na empresa e não tem nenhuma movimentação, qualquer serviço ou produto prestado. Só uma fachada que justifica o escoadouro do desvio de recursos públicos federais, no pequeno Município de Granjeiro", ratifica o delegado da PF responsável pela investigação, Alan Rocha.
Os policiais federais apreenderam computadores, aparelhos celulares, documentos e outras mídias. "Nós temos agora esse material, vamos pedir a renovação do prazo para (concluir o inquérito) em três meses. Pelo que a gente já colheu e com esses novos elementos de prova, a gente acredita que, com três meses, vai apresentar o relatório ao Tribunal Regional Federal", conclui Josefa.
Prefeito
A Polícia Federal cumpriu 12 mandados de busca e apreensão, nos municípios de Granjeiro, Aurora, Caririaçu e Juazeiro do Norte, durante a primeira fase da Operação Bricolagem, deflagrada no dia 21 de novembro de 2018. Um dos alvos da investida policial foi o prefeito de Granjeiro, João Gregório Neto.
Na residência do prefeito, a PF apreendeu R$ 213 mil em espécie, em uma caixa de sapato. A investigação suspeitou da movimentação de cerca de R$ 26 milhões na conta de um beneficiário da aposentadoria rural, que é parente do gestor municipal.
A suspeita inicial dos investigadores é que o esquema criminoso fraudou cerca de R$ 5 milhões. A delegada Josefa Lourenço explicou, na primeira fase, que "eram feitos os processos licitatórios, as empresas vencedoras eram contratadas, mas quem executava as obras das escolas era o próprio prefeito. Comprava material, contratava pessoas. Um mesmo mestre de obras conduzia duas obras em duas escolas diferentes com empresas diferentes contratadas".
Fonte DN







Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Notícias em Aúdio

Gonverno do Estado

Clique acima e confira ou se preferir clique AQUI

Mob Telecom

Mob Telecom O dom de conectar: 0800-020-9000

Curta Nossa Página no Facebook

O Barateiro da Cidade

Distribuidora Roque

Nova Assaré Loteamento

Farmácia Menor Preço

Vivo em qualquer lugar use vivo

Inove Eventos

Produtos Nativus

Afagu

Ópcas Afagu

Burger KING

Samuel Rulin

Odonto Clinica

Karirí da Sorte Cap

Loja Barateira

Rejuntamix 100% de Qualidade

Seguro Previdência Créditos

Caixa Aqui Data Contábel

LPC NET

Total de visualizações do Site