Clique na Imagem e Ouça a Patativa FM 105,9 Ao Vivo

Pages

sábado, 25 de janeiro de 2020

Mãe vende filha de 3 meses por 10 reais pra comprar bebida em Terezina

Uma criança de três meses teria sido vendida por R$ 10 reais pela mãe em um bar na Zona Norte de Teresina (PI). A denúncia foi feita pelos irmãos da criança na sexta-feira (17), que ao tomarem conhecimento do caso, foram até o do 22º Distrito Policial, na região da Santa Maria da Codipi.

De acordo com informações do policial Marcos Ripardo, que recebeu a denúncia dos irmãos da criança, a mãe é usuária de drogas e teria vendido o filho para continuar bebendo. “A mãe estava na bebedeira em um bar junto com a criança de três meses. Um casal também estava no local e teria se oferecido para cuidar da criança. Em troca, deram R$ 10, 00 para a mãe”, informou o agente de polícia. Durante a sexta-feira, os irmãos da criança foram até o 22º DP para denunciar. “Foi um rapaz de 20 anos e uma de 18 que vieram prestar essa queixa, a mãe estava na rua e eles estavam tentando encontrar a criança. Eles são muito humildes, que o rapaz não tinha nem dinheiro para ir até a DPCA. A situação muito triste”, disse.


O delegado José Erisvaldo, titular do 22º Distrito Policial, encaminhou o pedido de denúncia para a Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), por isso não havia registros até então dos nomes dos envolvidos. 

Após ser localizada pelos policiais do 22º DP de Terezina, já na segunda-feira (20) a mãe que se chama Ellen Solange Alves dos Santos, de 37 anos,  negou ter vendido a criança por R$ 10 reais, mas não sabia informar a quem tinha entregue a criança. No mesmo dia, o casal e o bebê também foram localizados. O casal alegou que não deu dinheiro á mulher, e que levaram a criança apenas para tomar conta diante do estado da mãe, que estaria sob efeitos de entorpecentes. 
A mãe da criança, teria sete filhos e já responde na justiça a um processo por abandono de incapaz. Quanto ao casal o delegado José Erisvaldo assegurou que eles, independente da mãe ter dado ou vendido a criança, não ficariam com ela, visto que isso não é o jeito legal de adotar uma criança.
O delegado Antonio Barbosa, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, está na continuidade das investigações. 













Fonte G1

Share:

Um comentário:

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Notícias em Aúdio

Linck 2 para a Sua Emissora

Gonverno do Estado

Clique acima e confira ou se preferir clique AQUI

Curta Nossa Página no Facebook

Nova Assaré Loteamento

Total de visualizações do Site