Clique na Imagem e Ouça a Patativa FM 105,9 Ao Vivo

Pages

sábado, 25 de janeiro de 2020

Mãe vende filha de 3 meses por 10 reais pra comprar bebida em Terezina

Uma criança de três meses teria sido vendida por R$ 10 reais pela mãe em um bar na Zona Norte de Teresina (PI). A denúncia foi feita pelos irmãos da criança na sexta-feira (17), que ao tomarem conhecimento do caso, foram até o do 22º Distrito Policial, na região da Santa Maria da Codipi.

De acordo com informações do policial Marcos Ripardo, que recebeu a denúncia dos irmãos da criança, a mãe é usuária de drogas e teria vendido o filho para continuar bebendo. “A mãe estava na bebedeira em um bar junto com a criança de três meses. Um casal também estava no local e teria se oferecido para cuidar da criança. Em troca, deram R$ 10, 00 para a mãe”, informou o agente de polícia. Durante a sexta-feira, os irmãos da criança foram até o 22º DP para denunciar. “Foi um rapaz de 20 anos e uma de 18 que vieram prestar essa queixa, a mãe estava na rua e eles estavam tentando encontrar a criança. Eles são muito humildes, que o rapaz não tinha nem dinheiro para ir até a DPCA. A situação muito triste”, disse.


O delegado José Erisvaldo, titular do 22º Distrito Policial, encaminhou o pedido de denúncia para a Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), por isso não havia registros até então dos nomes dos envolvidos. 

Após ser localizada pelos policiais do 22º DP de Terezina, já na segunda-feira (20) a mãe que se chama Ellen Solange Alves dos Santos, de 37 anos,  negou ter vendido a criança por R$ 10 reais, mas não sabia informar a quem tinha entregue a criança. No mesmo dia, o casal e o bebê também foram localizados. O casal alegou que não deu dinheiro á mulher, e que levaram a criança apenas para tomar conta diante do estado da mãe, que estaria sob efeitos de entorpecentes. 
A mãe da criança, teria sete filhos e já responde na justiça a um processo por abandono de incapaz. Quanto ao casal o delegado José Erisvaldo assegurou que eles, independente da mãe ter dado ou vendido a criança, não ficariam com ela, visto que isso não é o jeito legal de adotar uma criança.
O delegado Antonio Barbosa, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, está na continuidade das investigações. 













Fonte G1

Share:

Um comentário:

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Notícias em Aúdio

Linck 2 para a Sua Emissora

Gonverno do Estado

Clique acima e confira ou se preferir clique AQUI

Posto Pague Menos

Dra Jennifer Cabral

Cartório Belisário Melo

Curta Nossa Página no Facebook

As Mais lidas do site

Total de visualizações do Site

Arquivos do Site