Clique na Imagem e Ouça a Patativa FM 105,9 Ao Vivo

Pages

quinta-feira, 5 de março de 2020

Ronaldinho Gaúcho é investigado por posse de passaporte falso no Paraguai

O ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Assis Moreira, são investigados por uso de passaporte falso e ficaram sob custódia no hotel onde estavam hospedados em Assunção, no Paraguai, na noite desta quarta-feira (4).

O ex-ídolo da seleção brasileira de futebol está na capital paraguaia para compromissos comerciais.

Durante busca da Polícia Nacional e autoridades dos ministérios do Interior e Público na suíte em que o ex-atleta está hospedado foram encontrados documentos adulterados, segundo o Ministério do Interior do Paraguai.

Foram apreendidos passaportes, carteiras de identidade e os telefones celulares de Ronaldinho e do irmão.

Ronaldinho e o irmão passaram a noite retidos, sob custódia, no hotel Yatch y Golf Clube. De acordo com a imprensa paraguaia, eles têm audiência nesta quinta (5) com representantes do Ministério Público local e devem prestar depoimentos. Após serem ouvidos, o MP decidirá se denuncia ou não os dois brasileiros.

Ao GloboEsporte.com, o advogado de Ronaldinho e Assis, Sérgio Queiroz, disse que "certamente trata-se de algum equívoco que será esclarecido".

Em 2018, Ronaldinho e o irmão tiveram os passaportes apreendidos por não cumprirem sentença que os condenava a pagar indenização por danos causados em área de preservação em Porto Alegre. O valor passava de R$ 8,5 milhões.

Em 2019, o ex-jogador foi nomeado embaixador do turismo brasileiro pelo governo federal mesmo tendo os passaportes brasileiro e espanhol retidos pela Justiça e sendo proibido de renovar os documentos.

Na página oficial da Embratur, o ex-jogador disse na ocasião que sua missão é "recuperar nossa imagem internacionalmente”. Ele, no entanto, não poderia viajar para países que exijam passaporte.

Condenação

Ronaldinho Gaúcho e seu irmão foram condenados em um processo por dano ambiental na Justiça do Rio Grande do Sul e estariam proibidos de deixar o país ou renovar os documentos até repararem os danos causados. O caso envolve a construção ilegal de um trapiche, com plataforma de pesca e atracadouro, na orla do Guaíba, em Porto Alegre, em uma área de preservação permanente e sem licenciamento ambiental.

A apreensão dos passaportes de Ronaldinho e Assis foi determinada em novembro do ano passado, como forma de obrigar a família a pagar uma indenização que passava de R$ 8,5 milhões. O valor, atualizado no ano passado, estava em R$ 9,5 milhões.

A defesa do ex-jogador recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF), que, no último dia 2, manteve a decisão.

Campeão mundial e melhor do mundo

Ronaldinho Gaúcho defendeu, entre outros times, Barcelona, Milan, Paris Saint-Germain, Grêmio, Flamengo e Atlético-MG. Foi campeão mundial pela Seleção Brasileira em 2002 e eleito melhor jogador do mundo duas vezes: 2004 e 2005.














Fonte: G1
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Notícias em Aúdio

Linck 2 para a Sua Emissora

Gonverno do Estado

Clique acima e confira ou se preferir clique AQUI

Curta Nossa Página no Facebook

As Mais lidas do site

Total de visualizações do Site