Clique na Imagem e Ouça a Patativa FM 105,9 Ao Vivo

Pages

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Denúncias falsas estão atrapalhando investigação em Pedra Branca

A delegada Anarda Araújo, titular da Delegacia Municipal de Pedra Branca, 262 km de Fortaleza, alerta que a divulgação de denúncias falsas sobre o caso da estudante universitária executada no município, estão atrapalhando a investigação sobre o homicídio. Danielle Oliveira Silva foi achada nua e com um ferimento no olho esquerdo.
Ainda segundo a delegada, José Pereira da Costa, mais conhecido como “Zé do Valério”, estaria com o cabelo bem baixo, possivelmente com a cabeça raspada e também sem barba, mudanças feitas para dificultar sua identificação. Anarda Araújo informou ainda que o suspeito, possivelmente, utiliza uma motocicleta Bros de cor preta e sem placa, ou em um modelo Fan, também preta, veículo oriundo de um furto feito pelo infrator.
Estão envolvidos nas buscas equipes das delegacias Regional de Senador Pompeu e Municipais de Quixeramobim e Pedra Branca e dos Comandos Tático Rural (Cotar) e do  Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) – da Polícia Militar do Ceará (PMCE). Uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) – da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE) – auxilia no trabalho dos agentes de segurança.
A população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o (88) 3515-1599, da Delegacia Municipal de Pedra Branca, ou ainda para o número
O que diz a Lei
Comunicação falsa de crime ou de contravenção – Artigo 340 do Código Penal – Provocar ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que sabe não se ter verificado. Pena: detenção, de um a seis meses, ou multa.
Caluniar alguém, imputando-lhe falsamente fato definido como crime – Artigo 138 do Código Penal – Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga. Pena: detenção, de seis meses a dois anos, e multa.
Fonte Iguatu Net





Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Notícias em Aúdio

Linck 2 para a Sua Emissora

Gonverno do Estado

Clique acima e confira ou se preferir clique AQUI

Posto Pague Menos

Dra Jennifer Cabral

Cartório Belisário Melo

Curta Nossa Página no Facebook

As Mais lidas do site

Total de visualizações do Site

Arquivos do Site