Clique na Imagem e Ouça a Patativa FM 105,9 Ao Vivo

Pages

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Trump anuncia pelo twitter, morte de líder da Al Qaeda

Um ataque aéreo americano no Iêmen foi realizado na semana passada e matou um dos supostos conspiradores do ataque mortal da Al Qaeda contra o destróier da Marinha dos Estados Unidos, Cole, em 2000, o presidente Trump e oficiais militares confirmaram no domingo(06).

Na última sexta-feira(04), o Comando Central dos militares informou que realizou uma operação na terça-feira(02) na província de Marib, no Iêmen, que atacou um dos líderes da Al Qaeda, Jamal al-Badawi, mas acrescentou que ainda está avaliando se ele foi morto. Neste domingo, os militares estavam confiantes de que Badawi estava morto, disse em um email o capitão Bill Urban, porta-voz do comando militar americano.
“Nossos militares fizeram justiça aos heróis perdidos e feridos no ataque covarde contra o USS Cole”, twittou Trump no domingo antes de voar para Camp David para reuniões com o pessoal da Casa Branca. “Acabamos de matar o líder desse ataque, Jamal al-Badawi. Nosso trabalho contra a Al Qaeda continua. Nós nunca vamos parar em nossa luta contra o terrorismo radical islâmico! ”
O Comando Central logo twittou uma confirmação da morte de Badawi.
Os comentários de Trump ocorreram em meio a críticas crescentes sobre a iminente terceira semana de paralisação parcial do governo e depois que seu assessor de segurança nacional, John R. Bolton, falou aos repórteres, aparentemente invertendo a ordem do presidente no mês passado de retirar as tropas americanas da Síria.
Badawi, que deveria ter cerca de 50 anos, foi indiciado por um júri federal em 2003 por seu papel no ataque ao Cole. Ele escapou da prisão no Iêmen duas vezes, em abril de 2003 e em fevereiro de 2006. Houve uma recompensa de US $ 5 milhões por informações que levaram à sua prisão.
Em 12 de outubro de 2000, dois homens-bomba de um esquife detonaram cerca de 1.000 quilos de explosivos ao lado do Cole, um destróier de mísseis guiados, que estava se reabastecendo no porto de Aden, na costa sul do Iêmen. A explosão matou 17 marinheiros, feriu outros 39 e rasgou um buraco escurecido de 40 pés por 40 pés no lado da porta do navio de guerra.
Via The New York Times
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

Notícias em Aúdio

Linck 2 para a Sua Emissora

Gonverno do Estado

Clique acima e confira ou se preferir clique AQUI

Curta Nossa Página no Facebook

As Mais lidas do site

Total de visualizações do Site